(1) 55º Congresso Brasileiro do Concreto – Gramado/RS

A sílica de casca de arroz (SCA) é considerada uma pozolana reativa, sendo esta produzida sob condições controladas. Um sistema inovador de combustão com leito fluidizado tem-se demostrado altamente eficiente na produção de sílica de casca de arroz altamente amorfa e de boa qualidade. Esta tecnologia de combustão, além de melhorar a eficiência de queima, conta com um avançado sistema de automação e controle de temperatura que permite a extração da sílica da casca de arroz mantendo-a, constantemente homogênea e confiável, possibilitando sua utilização como adição/substituição parcial do cimento em dosagens de concretos e argamassas. O estudo tem como objetivo principal avaliar o potencial pozolânico da sílica de casca de arroz obtida com esta tecnologia de produção. Para alcançar os objetivos foram realizados ensaios do índice de atividade pozolânica (IAP) com o cimento Portland CPII-Z e com a cal. Adicionalmente foram realizados ensaios de IAP com cimento Portland CPII-Z, mantendo a relação água/aglomerante e a consistência (225±5mm) com a adição de aditivo químico superplastificante (SP) a base de policarboxilato. Na análise dos resultados foi observado que a SCA tem grande potencial de utilização. As amostras estudadas apresentaram valores de IAP com cimento, inferiores ao previsto em norma (menor que 75%). No entanto, os IAP ´s foram potencializados com o uso do aditivo superplastificante (IAP>75%). Adicionalmente, foram realizados os ensaios de IAP com areia peneirada em laboratório e areia normalizada do IPT para comparação entre os resultados. Após análise estatística foi observado que não existe diferença significativa no uso das areias, seja peneirada em laboratório ou normalizada.

PDF: ATIVIDADE POZOLÂNICA DA SÍLICA DA CASCA DE ARROZ PRODUZIDA POR COMBUSTÃO EM LEITO FLUIDIZADO.