(1) 57º Congresso Brasileiro do Concreto – Bonito/MS

Os íons sulfatos são uma das principais causas da degradação do concreto. Isso se deve às reações químicas com os produtos de hidratação do concreto, as quais resultam em compostos com volumes maiores, gerando tensões internas e, com isso, diminuição da sua resistência, desplacamentos e fissuras. O objetivo deste trabalho é estudar os efeitos da adição de sílica de casca arroz, obtida por meio de combustão em leito fluidizado, na durabilidade de concretos a base de cimento Portland do tipo CPII-Z frente à ação dos íons sulfatos. Para isso, foram moldadas vigas de concreto com as dimensões de 75 x 15 x 15 cm, e de cada uma delas foram extraídos testemunhos de 50 x 100 mm. Após a extração, uma parte das amostras foram mergulhadas em solução de sulfato de magnésio com concentração de 7,5 g/100 mL e a outra parte em água desmineralizada, registrando-se previamente suas massas. Nas idades de ensaio de 56, 90, 180 e 360 dias foram realizadas novas pesagens para verificação da variação de massa e foram feitos ensaios de compressão axial. No concreto utilizado, as dosagens tiveram substituição de cimento por sílica de casca de arroz em volume, nos valores de 0%, 3%, 5% e 10%. Os resultados mostram que as amostras tiveram perda de massa por desplacamentos e lixiviação de compostos solúveis. Também houve diminuição da resistência à compressão axial, obtendo-se melhores resultados na amostra em que houve substituição do cimento por sílica em 10%.

PDF: AVALIAÇÃO DA DURABILIDADE DE CONCRETOS PRODUZIDOS COM BAIXOS TEORES DE SÍLICA DE CASCA DE ARROZ